Avelino Ferreira, 63 anos, brasileiro, casado, sete filhos, sete netos. Jornalista; escritor; professor de Filosofia.







quarta-feira, 20 de junho de 2012

Demorou, mas, finalmente, o pavilhão foi ao chão

Sem ter o que falar ou escrever que tenha consistência, substância, contra o Governo Rosinha, a oposição busca desesperadamente criar fatos, exacerbando situações comuns para, com manchetes na mídia impressa e eletrônica, tentar convencer alguns desavisados que tudo está mal ou que não há diferença entre a atual administração e as administrações de Arnaldo/Campista/Mocaiber. 

Agora, com a derrubada tardia do antigo pavilhão de regatas na beira-rio, alguns blogueiros chegam ao cúmulo de dizer que "está sendo destruído um patrimônio histórico". Claro que a população sabe que isso tudo é mentira e, como disse, sem ter o que dizer, qualquer coisa é motivo para ser alardeado. 

Defendo há muitos anos a derrubada do antigo pavilhão de regatas. Há décadas já não fazia mais sentido sua existência. Nem sequer era usado, a não ser por mendigos, cheiradores de cola e, inclusive, servia de latrina, o que provocava mau-cheiro. Atrapalhava o passeio público e tornava feio aquela parte do cais, frontal à praça principal da cidade.

Quando assumimos o governo em 2009 sugeri à prefeita a demolição daquele antigo pavilhão. Mas Rosinha não toma medida precipitada. Ouve as lideranças, ouve a comunidade; e assim fez. Ninguém em sã consciência queria a continuidade daquele antigo pavilhão, que tornou-se obsoleto, inadequado. Os poucos que criticam a prefeita e o presidente da Fundação de Esportes, Magno Prisco, pela derrubada do estorvo, o fazem apenas por questões político/eleitorais. 

Tenho certeza de que haverá aqueles que criticarão as obras do Centro Histórico e, quando estiver executado, o projeto terá a rejeição dos despeitados, muitos dos quais (os mais velhos) criticaram Raul Linhares por ter fechado a rua Sete de Setembro para o trânsito com a criação do "Calçadão". 

As críticas de alguns à derrubada do antigo pavilhão de regatas não passa de esperneio, de conveniência nesse momento pré-eleitoral. Ninguém pode me acusar de não defender o patrimônio histórico/cultural do município. E defendi durante anos e anos a derrubada daquele pavilhão. 

Só para registro: lutamos décadas e décadas pela restauração do Solar do Visconde de Araruama. Rosinha restaurou o prédio que ficou lindo e, em breve, estará aberto ao público. Parte daqueles que desejavam e cobravam a restauração do prédio não disse nada. Impressionante! Estão ainda naquela do contra por ser contra. 

Enfim, o antigo, obsoleto, feio, sem sentido pavilhão de regatas foi demolido e agora alguns oposicionistas querem fazer crer que foi derrubado um "patrimônio cultural". Demagogia. Pura demagogia.     

2 comentários:

Welker Narciso disse...

ACACABEI DE CRIAR ESSE BLOG PARA COLABORAR COM NOSSA REGIÃO E ME COLOCO A DISPOSIÇAO,PEÇO A SUA AJUDA PARA DIVULGAR ESTE BLOG.


focodaverdade.blospot.com

Welker Narciso disse...

ACACABEI DE CRIAR ESSE BLOG PARA COLABORAR COM NOSSA REGIÃO E ME COLOCO A DISPOSIÇAO,PEÇO A SUA AJUDA PARA DIVULGAR ESTE BLOG.


focodaverdade.blospot.com